Genealogia Genética: assassino de Roxanne Wood é identificado 35 anos depois

Em abril de 1987, a família de Roxanne Wood ofereceu uma recompensa de US$ 15 mil por informações que levassem à captura de seu assassino. A mulher de 30...

Em abril de 1987, a família de Roxanne Wood ofereceu uma recompensa de US$ 15 mil por informações que levassem à captura de seu assassino. A mulher de 30 anos havia sido brutalmente assassinada dois meses antes na casa em que morava com o marido, Terry, nos arredores da pequena Niles, no Michigan.

Roxanne foi encontrada morta no chão da cozinha em uma poça de sangue quando Terry chegou em casa. Uma autópsia revelou que a vítima foi estuprada, espancada com uma frigideira, degolada e esfaqueada. Além do horror, o homicida deixou para trás seu DNA — gotas de sangue que, de tão pequenas, era impossível realizar qualquer tipo de análise dada a tecnologia disponível na época.

Mas isso mudaria no século XXI.

GENEALOGIA GENÉTICA

Em agosto de 2020, dois detetives de casos não solucionados reabriram o homicídio e revisaram mais de três mil páginas de documentos. Eles, também, enviaram o DNA para análise, pois sabiam dos avanços alcançados nas últimas décadas e da possibilidade do uso da genealogia genética na resolução do crime.

Realizar o sequenciamento genômico foi um trabalho árduo e complexo já que as condições das amostras eram horríveis — dois tubos com minúsculas gotas de sangue seco. Mas, no fim, os especialistas vieram com o perfil genético do assassino.

Parecia que tudo se resolveria, mas duas empresas de genealogia genética foram incapazes de encontrar o dono do perfil, e rotularam o caso como “insolucionável”. No mundo atual, entretanto, as coisas mudam rapidamente.

Em abril de 2021, dando consultoria para a Identifinders, a genealogista Gabriella Vargas assumiu o caso e o resolveu em quatro dias.

Ela inseriu o perfil no GEDMatch e no Family Tree DNA, resultando na descoberta de parentes distantes do assassino. Árvores genealógicas foram criadas e Vargas as afunilou até chegar a três irmãos — um deles devia ser o assassino. O caçula chamou a atenção. Em 1987, ele vivia a seis quilômetros de Roxanne e tinha uma extensa ficha policial.

Seu nome era Patrick Wayne Gilham, atualmente com 67 anos.

Em 17 de fevereiro de 2022, véspera do aniversário de 35 anos da morte de Roxanne, Gilham recebeu a visita de policiais. E eles não tinham boas notícias.

Atualmente, Patrick Gilham morava em South Bend, cidade no estado de Indiana, mas distante poucos quilômetros de Niles. Com extensa ficha criminal, Guilham foi condenado em 1980 a 14 anos de prisão por furto e “desvio de conduta”. Ele cumpriu seis anos e foi solto sob liberdade condicional. Seis meses depois, ele brutalizou Roxanne Wood. É possível que ele possa ter feito outras vítimas.

Por décadas, o marido de Roxanne, Terry Wood, foi o principal suspeito da polícia. Ele conviveu a vida inteira com olhares tortos e com a sombra da suspeita, mas nunca se mudou de Niles. Após identificarem Guilham como suspeito, policiais disfarçados começaram a vigiá-lo e recolheram um toco de cigarro que ele jogou no chão. O DNA encontrado no cigarro era o mesmo do assassino de Roxanne Wood.

Fontes consultadas: [1] Slaying is 2nd for Niles Twp. The South Bend Tribune. 20 de Fev. de 1987. Página 1; [2] Victim’s family offers reward to find killer. The South Bend Tribune. 16 de Abr. de 1987. Página 1; [3] Genetic genealogy used to solve 1987 Homicide of Roxanne Wood. 95.3 MNC Radio; [4] Woman who helped solve Roxanne Wood case shares story. Wood TV; [5] Suspect in 1987 murder on parole at time of crime. Wood TV; [6] 1987 Roxanne Wood Homicide Solved Using Forensic Genetic Genealogy. Identifinders International.

Escute os podcasts do OAV Crime em nosso site de podcasts ou no agregador de sua preferência.

Apoie o OAV


Apoie o nosso trabalho. O OAV Crime precisa do seu apoio para continuar a crescer, disponibilizando textos e podcasts de qualidade, assim como o desenvolvimento de outros projetos. Acesse a página abaixo e saiba como apoiar.

Por:


Daniel Cruz
Texto

Assine o nosso projeto no Catarse

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:

RELACIONADOS

Receba nosso conteúdo por e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail:

OAV Crime no WhatsApp!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Telegram!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Twitter

As últimas notícias

Categorias

×

Powered by WhatsApp Chat

× Receba nosso conteúdo no WP