Genealogia Genética: Assassino do Days Inn é identificado 35 anos depois

Por décadas, um homicida desconhecido, apelidado de “Assassino do Days Inn”, foi capaz de escapar da polícia após matar três mulheres nos estados do Kentucky e Indiana. O caso...

Por décadas, um homicida desconhecido, apelidado de “Assassino do Days Inn”, foi capaz de escapar da polícia após matar três mulheres nos estados do Kentucky e Indiana.

O caso dos motéis Days Inn começou em 1987 quando clientes do Super 8 Motel não encontraram ninguém na recepção para atendê-los. O lugar estava todo bagunçado, como se uma briga tivesse ocorrido. Avisado, o gerente chamou a polícia, que começou a investigar a estranha cena.

Atrás do motel, o corpo da recepcionista, Vicki Heath, 41, foi encontrado. Uma autópsia revelou que ela foi vítima de estupro e recebeu dois tiros na cabeça. O crime chocou Elizabethtown, no Kentucky, e apesar de uma extensa investigação, o crime nunca foi solucionado.

Dois anos depois, duas outras recepcionistas de motéis da cadeia Days Inn foram assassinadas — e na mesma noite. Margaret Gill, 24, foi atacada e morta em 3 de março de 1989 na cidade de Merrillville, Indiana. Horas depois, Jeanne Gilbert, 34, foi assassinada em Remington. Ambas foram estupradas e mortas com tiros na cabeça de uma arma calibre .22.

“Após meses de pistas que não levaram a nada, a polícia disse que está investigando uma nova pista que sugere que os assassinatos podem estar relacionados com uma recente série de homicídios no sudoeste,” escreveu o Indianapolis Star em 23 de julho de 1989.

HOMICIDA SILENCIOSO

Três mulheres mortas enquanto trabalhavam à noite em motéis ao longo da Interstate 65; as três estupradas e assassinadas com tiros na cabeça; apesar de no primeiro caso a recepção do motel estar bagunçada, ninguém viu ou ouviu nada. Então, em 1990, uma quarta recepcionista do Days Inn em Columbus, Indiana, foi atacada, estuprada e esfaqueada. Ela sobreviveu e deu uma descrição do agressor. O DNA deixado em seu corpo era o mesmo do homem que matara Heath, Gill e Gilbert.

O ANÚNCIO

Ontem, 5 de abril, autoridades de Indiana convocaram uma coletiva de imprensa para fazer um anúncio. Na sala, dezenas de detetives aposentados que trabalharam no caso do “Assassino do Days Inn” e familiares das vítimas. Uma grande notícia era esperada e ela veio. Com a ajuda da genealogia genética, o fantasma assassino tinha agora um nome: Harry.

Também conhecido por “Assassino da I-65”, Harry Edward Greenwell foi identificado como o homem por trás dos três assassinados do Days Inn e do estupro, que também vitimou uma funcionária de motel. Ele faleceu em 2013 no Iowa, aos 68 anos, de câncer. Greenwell tinha uma extensa ficha policial e passou por inúmeras prisões, escapando em duas ocasiões. Ele viajava frequentemente pelo meio-oeste americano e existe a suspeita dele ter feito vítimas em outros estados.

Durante a coletiva de imprensa, o sargento da polícia estadual de Indiana Glen Fifield revelou que a identificação foi possível graças à uma “investigação genealógica”, que apontou Greenwell com 99.9999% de probabilidade de ser o assassino.

Fontes consultadas: [1] What we know about the ‘I-65 Killer,’ also known as the ‘Days Inn Killer’. Indy Star; [2] I-65 Killer revealed: Police link Harry Edward Greenwell to serial killings. Indy Star; [3] Days Inn slayings remain unsolved. The Indianapolis Star. 23 de Jul. 1989. Section C. Páginas C-1 e C-6; [4] Harry Edward Greenwell identified as ‘I-65 killer’ who murdered 3 women in 1980s, Indiana police say. Advance Local; [5] Police use DNA to ID Harry Edward Greenwell as ‘I-65 killer,’ a man with Iowa ties linked to 1980s slayings of motel clerks. The Gazette; [6] Dead Iowa man linked to 1980s serial motel killings in Midwest. New York Post.

Escute os podcasts do OAV Crime em nosso site de podcasts ou no agregador de sua preferência.

Apoie o OAV


Apoie o nosso trabalho. O OAV Crime precisa do seu apoio para continuar a crescer, disponibilizando textos e podcasts de qualidade, assim como o desenvolvimento de outros projetos. Acesse a página abaixo e saiba como apoiar.

Por:


Daniel Cruz
Texto

Assine o nosso projeto no Catarse

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:

RELACIONADOS

Receba nosso conteúdo por e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail:

OAV Crime no WhatsApp!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Telegram!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Twitter

As últimas notícias

Categorias

×

Powered by WhatsApp Chat

× Receba nosso conteúdo no WP