Mistério Solucionado: polícia identifica assassino em série responsável por matar 4 mulheres entre 1978 e 1981

A policial Debra Corr tinha 26 anos quando parou um homem por uma infração de trânsito em Aurora, estado norte-americano do Colorado. Era 27 de junho de 1981 e...

A policial Debra Corr tinha 26 anos quando parou um homem por uma infração de trânsito em Aurora, estado norte-americano do Colorado. Era 27 de junho de 1981 e aquela uma ocorrência de rotina para ela. Corr pediu ao homem os seus documentos. Ele não tinha. O motorista se comportou de maneira estranha e Corr percebeu, então ela lhe deu voz de prisão e algemou um de seus punhos. O homem reagiu e uma briga se seguiu. Segundos depois, Corr estava morta, alvejada com um tiro de sua própria arma que o assassino conseguiu tomar.

A morte da policial deu início a uma caçada que culminou na prisão de Joe Michael Ervin, capturado em sua casa tentando serrar as algemas. Quatro dias depois, mais uma morte, dessa vez de Ervin, encontrado morto em sua cela após cometer suicídio.

O homem logo foi esquecido, mas não Corr, que ficou marcada como a única policial a ser assassinada no cumprimento do dever em toda história de Aurora. O que ninguém sabia na época era que a policial, indiretamente, contribuiu para interromper uma série de mortes misteriosas de mulheres. Isso, porém, só seria descoberto 40 anos depois.

GENEALOGIA GENÉTICA


Em 2011, um incansável investigador de polícia obteve o perfil genético do assassino de uma mulher morta 30 anos antes. O caso nunca foi solucionado e quando o DNA foi colocado em um banco de dados, o perfil foi ligado a três outros casos de homicídio, ou seja, o mesmo homem matara quatro mulheres. Os casos, não solucionados, datavam de 1978.

Em 2019, a genealogia entrou em cena e um parente muito distante do assassino foi identificado no Texas. Em meados de 2021, a gigantesca árvore genealógica do homicida levou os genealogistas a um parente próximo de Ervin e os detetives suspeitaram dele. Seu corpo foi exumado e amostras de DNA retiradas dos ossos não deixaram dúvidas: ele era o assassino.

O anúncio da identificação de Joe Ervin foi feito em 28 de janeiro último, pela polícia de Denver. Ele foi ligado, sem margem para erros, a quatro assassinatos de mulheres entre 1978 e 1981 (uma estava grávida de seis meses), todas brutalmente esfaqueadas em suas casas ou nas ruas.

DNA e Genealogia, um casório perfeito.

Fonte consultada: Police ID serial killer more than 40 years after murders of 4 women in Denver, Adams County. Denver Post.

Podcasts OAV


Escute os podcasts do OAV Crime em nosso site de podcasts ou no agregador de sua preferência.

Apoie o OAV


Apoie o nosso trabalho. O OAV Crime precisa do seu apoio para continuar a crescer, disponibilizando textos e podcasts de qualidade, assim como o desenvolvimento de outros projetos. Acesse a página abaixo e saiba como apoiar.

Por:


Daniel Cruz
Texto

Assine o nosso projeto no Catarse

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:

RELACIONADOS

Receba nosso conteúdo por e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail:

OAV Crime no WhatsApp!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Telegram!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Twitter

As últimas notícias

Categorias

×

Powered by WhatsApp Chat

× Receba nosso conteúdo no WP