Gretchen Harrington: assassinato de criança cometido há quase 50 anos é solucionado

Marple Township, na Pensilvânia, é uma comunidade rural de pessoas simples e tementes a Deus. É um lugar cujos habitantes desconheciam a existência da maldade. Na verdade, não esperavam...

Marple Township, na Pensilvânia, é uma comunidade rural de pessoas simples e tementes a Deus. É um lugar cujos habitantes desconheciam a existência da maldade. Na verdade, não esperavam encontrá-la ali, pois não a viam. Mas como sempre escrevemos, o mal, por natureza, se instala insuspeito entre as engrenagens da sociedade, operando na normalidade do cotidiano.

Gretchen, a filha de 8 anos do reverendo Harrington, como várias outras crianças de Marple Township, respirava os ensinamentos bíblicos. Ela cresceu na igreja do pai e nas férias de verão frequentava a Capela Trinity, igreja do pastor David Zandstra, onde tinha aulas de educação religiosa.

Em 15 de agosto de 1975, o reverendo observou a filha saindo de casa em direção à Trinity para mais uma manhã de aprendizagem. Era uma caminhada curta, entretanto, Gretchen não chegou ao seu destino. Ela sumiu. Logo, toda a cidade estava à sua procura. “Nossa força é que somos cristãos e nós temos fé”, disse, com os olhos marejados, o reverendo Harrington.

Dois meses depois o esqueleto de Gretchen foi encontrado em um bosque. O médico-legista atestou que a menina foi assassinada com golpes na cabeça. Devido ao que restou do corpo, não foi possível estabelecer se a vítima sofreu abuso sexual.

O caso chocou a bucólica e religiosa Marple Township, que via a violência como algo distante. No velório, enquanto os pais choravam, o pastor Zandstra disse bonitas palavras sobre a passagem da vida e de como os moradores deviam se orgulhar da cidade e não perder a fé. Deus receberia Gretchen no paraíso enquanto a polícia cuidaria de seu assassino — se essa, claro, fosse a vontade do Criador.

MISTÉRIO SOLUCIONADO


Por décadas, o caso Gretchen Harrington permaneceu sem solução. Mas a justiça não trabalha com data de expiração e na última segunda-feira o facínora finalmente foi exposto na pele de um pacato senhor de 84 anos. Seu nome? David Zandstra, o ex-pastor da Trinity que enganou a todos como um homem de Deus.

Predador de crianças, Zandstra atraiu Gretchen até o bosque e a matou, então discursou em seu velório e voltou para sua vida devota. Felizmente, sua fachada foi desmantelada e agora ele enfrentará a justiça.

Gretchen, como qualquer outra criança que frequentava as aulas religiosas da Capela Trinity, confiava no pastor. David Zandstra a levou até o bosque e tentou estuprá-la, mas a menina resistiu e ele a matou a pancadas. Quando a polícia o inquiriu sobre o desaparecimento, Zandstra disse que Gretchen não havia aparecido para a aula naquele dia. Então, na época, todos acreditaram que o assassino a pegou no meio caminho. Recentemente, histórias de Zandstra abusando sexualmente de crianças desde a década de 1970 chegaram aos ouvidos da polícia. Ao ser exposto às denúncias e ao homicídio, ele finalmente confessou ter assassinado Gretchen.

David Zadstra está preso na Geórgia e aguarda extradição para a Pensilvânia. Seu DNA foi retirado para comparação em bancos de dados criminais, pois é possível que ele tenha feito outras vítimas.

Referências: [1] Family Waits, Prays for Missing Girl, 8. Philadelphia Daily News. 18 ago. 1975. Pág. 5; [2] Girl, 8, and Woman Are Missing. The Philadelphia Inquirer. 19 ago. 1975. Pág 1; [3] Skeletal remains identified. Courier-Post. 16 out. 1975. Pág. 26; [4] Girl’s Body Is Found. The Philadelphia Inquirer. 15 out. 1975. Pág. 1; [5] Police Believe Girl Killed in Park. The Times Leader. 10 out. 1975. Pág. 4; [6] Former pastor charged in 1975 murder of Gretchen Harrington, 8, who was walking to church. USA Today. 25 jul. 2023.

Siga OAV Crime no Instagram


Por:


Daniel Cruz
Texto

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:

RELACIONADOS

Receba nosso conteúdo por e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail:

OAV Crime no WhatsApp!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Twitter

As últimas notícias

Categorias

× Receba nosso conteúdo no WP