Charles Albright & Jeffrey Dahmer: parafilia extrema — olhos e vísceras

Ao tentar decifrar uma das mentes mais doentias da história do crime, o psiquiatra Park Dietz propôs uma explicação para um horroroso comportamento do canibal assassino Jeff Dahmer. Diagnosticado...

Ao tentar decifrar uma das mentes mais doentias da história do crime, o psiquiatra Park Dietz propôs uma explicação para um horroroso comportamento do canibal assassino Jeff Dahmer.

Diagnosticado por Dietz com parcialismo, Jeff era doentemente atraído por órgãos internos. Ele tinha atração sexual pelas vísceras e matava homens para fazer sexo com suas entranhas.

Na pré-adolescência, Jeff tinha obsessão por animais mortos. Ele colecionava diversas espécies e gostava de abrir os bichos para ver o que tinham dentro. “Eu acredito que as evidências das parafilias mostram que os pensamentos dos meninos no momento em que eles se masturbam são muitas vezes incorporados em suas fantasias subsequentes. E muitas vezes é a origem dos seus interesses sexuais futuros,” disse o psiquiatra no julgamento de Jeff.

O que Dietz quis dizer é que o que um garoto repetidamente associa em sua mente como excitação sexual enquanto se masturba, se torna o seu interesse sexual futuro. Talvez os pensamentos sobre dissecar animais apareceram na mente de Jeff na época em que começou a se masturbar e se tornaram sexualizados — a semente para no futuro buscar o orgasmo através de vísceras e pedaços de corpos.

Este mecanismo psíquico também pode ter acontecido a Charles Albright.

O garoto se encantou pela taxidermia na pré-adolescência, mas sua mãe avarenta se recusava a pagar por globos oculares para os animais que ele empalhava. Ao invés disso, ela o ensinou a costurar botões negros no lugar dos olhos, o que obviamente diminuía a qualidade do trabalho final. Certamente, foi nessa época que ele aprendeu a remover os olhos com precisão cirúrgica, sem danificar um milímetro do tecido em volta. Não seria exagero pensar que o passatempo fomentou em Charles uma parafilia em relação aos olhos no momento em que desenvolvia sua sexualidade.

Por outro lado, não pode ser nada disso. Quem sabe ele tirou os olhos para mostrar ao mundo que poderia ter sido um grande cirurgião; talvez ele o fez para punir mulheres que cometiam o pecado de dormir com homens; ou apenas quisesse olhos humanos para si, pois desde criança desejava colecioná-los.

Este é o grande enigma de Charles Albright.

Escute os podcasts do OAV Crime em nosso site de podcasts ou no agregador de sua preferência.

Apoie o OAV


Apoie o nosso trabalho. O OAV Crime precisa do seu apoio para continuar a crescer, disponibilizando textos e podcasts de qualidade, assim como o desenvolvimento de outros projetos. Acesse a página abaixo e saiba como apoiar.

Por:


Daniel Cruz
Texto

Assine o nosso projeto no Catarse

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:

RELACIONADOS

Receba nosso conteúdo por e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail:

OAV Crime no WhatsApp!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Telegram!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Twitter

As últimas notícias

Categorias

×

Powered by WhatsApp Chat

× Receba nosso conteúdo no WP